amazon 1

Alexandre Nardoni, pai de Isabella, deixará cadeia e provocará debate

Condenado pelo assassinato da própria filha, em 2008, Alexandre Nardoni vai progredir ao regime aberto em abril

Por Guilherme Amado em 24/02/2024 às 22:48:05

Alexandre Nardoni, condenado a 30 anos de prisão pela morte da filha Isabella, sair√° da cadeia em regime aberto a partir de 6 de abril, conforme noticiou Nelson Lima Neto, da coluna Ancelmo Góis. Nardoni pediu a redução da pena por ter trabalhado na prisão e participado de um programa de remição da pena por leitura. A Justiça de São Paulo aceitou o pedido em 2023.


A decisão de reduzir a pena em 96 dias foi da juíza Marcia Beringhs Domingues de Castro, da 2¬™ Vara das Execuções Criminais, da Comarca de Taubaté, em setembro de 2023.


A saída de Alexandre deve novamente provocar um debate sobre alguns dos temas que mais polarizam hoje direita e esquerda, como tempo de cumprimento de pena, superlotação das cadeias e superencarceramento em massa.


Nardoni cumpre pena desde 2008, quando foi preso por matar Isabella, na Penitenci√°ria Dr. José Augusto César Salgado, a P2, em Tremembé, no interior de São Paulo. Ao sair em 2024, ter√° cumprido portanto mais da metade da pena preso. É mais do que muitos presos cumprem. Pelo que consta, teve boa conduta e trabalhou na prisão. Sua saída, portanto, é totalmente dentro da lei, por mais abjeto que tenha sido seu crime. Mas dificilmente a saída não ser√° explorada politicamente.


Sem a progressão de pena, porém, nosso sistema penitenci√°rio, que j√° explodiu faz décadas, seria ainda mais invi√°vel. A saída de presos, diante de bom comportamento e indícios de ressocialização, é fundamental. E, quanto mais longe da cadeia, maior a chance de um preso não ser envolvido pelo esquema de domínio de facções no presídio brasileiro. Diversos estudos mostram que h√° uma relação direta entre superlotação, fracasso da ressocialização e agravamento da situação de segurança pública.


A ver se o governo Lula vai querer enfrentar essa discussão. A bola est√° com Ricardo Lewandowski.



Texto: Guilherme Amado

Foto: Reprodução; Polícia Civil










Fonte: Metrópoles

Comunicar erro
AMAZON 2

Coment√°rios

AMAZON 3