AMAZON

Atirador que invadiu escolas no ES e deixou três mortos é detido

Segundo a polícia, o suspeito agiu sozinho. Além dos três mortos, 13 pessoas ficaram feridas em ataques a duas escolas

Por Karolini Bandeira em 25/11/2022 às 17:42:40

O suspeito de abrir fogo e matar três pessoas em escolas do Espírito Santo na manhã desta sexta-feira (25/11), foi detido. A informação foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública (Sesp) e pelo governador do estado, Renato Casagrande, nesta tarde.


Segundo a polícia, o jovem, que seria um adolescente com idade entre 16 e 17 anos, agiu sozinho. Além dos três mortos, 13 pessoas ficaram feridas. Duas vítimas fatais eram professoras da Escola Estadual Primo Bitti: uma de 48 anos, que lecionava artes, e outra, de 45, professora de matemática. A terceira vítima seria uma aluna, mas ainda não teve a identidade revelada.


"Nossas equipes de segurança alcançaram o autor do atentado que, covardemente, atacou duas escolas em Aracruz pela manhã. Decretei luto oficial de três dias em sinal de pesar pelas perdas irreparáveis. Continuaremos apurando as motivações e, em breve, teremos novos esclarecimentos", afirmou Casagrande no Twitter.


O criminoso acessou uma das escolas arrebentando o cadeado do portão, informou o secretário de Segurança Pública, Márcio Celante. "Teve acesso à sala dos professores, fez toda aquela ação inconsequente na sala dos professores. Depois, ele se deslocou para outra escola, onde fez outras vítimas."


Camuflado


De acordo com o secretário, ainda não se sabe a idade do atirador. Ele agiu com o rosto coberto e roupas camufladas.


"Ele estava com uma pistola semiautomática, estava com uma roupa camuflada, o rosto coberto com uma máscara de forma que não conseguimos, pelo vídeo, identificar o rosto", explicou Celante.


O atirador seria aluno do turno vespertino da Escola Estadual Primo Bitti, mas a versão ainda não confirmada. O criminoso estava com uma pistola carregada. Primeiramente, ele foi à Escola Bitti e invadiu a sala de professores. Duas professoras morreram no local.


Em seguida, dirigiu-se à escola particular Centro Educacional Praia de Coqueiral, antes conhecida como colégio Darwin, e disparou contra mais vítimas: uma delas morreu na hora.




Texto: Karolini Bandeira

Foto: Reprodução





Fonte: Metrópoles

Comunicar erro
AMAZON 2

Comentários

AMAZON 3