AMAZON

Local Casa de Praia é primeira obra de reconversão de uso e arquitetônica da Prefeitura de Manaus

Por Cláudia do Valle em 16/05/2022 às 17:20:25

Edifícios abandonados costumam ser demolidos para dar lugar a novos projetos. Mas seguindo uma tendência cada vez mais comum de reabilitação na arquitetura, a Prefeitura de Manaus está fazendo a primeira reconversão na gestão do prefeito David Almeida de um prédio há décadas abandonado que será convertido em um espaço multiuso, com foco no lazer, turismo, negócios, artesanato e gastronomia. Trata-se do Local Casa de Praia, imóvel fixado na praia da Ponta Negra, zona Oeste da capital, que, quando estava em plena atividade, sempre foi lugar para casas de shows, de espetáculos e clubes noturnos.




O endereço notívago dará espaço para uma edificação comunitária, de revitalização urbana, aberta ao público gratuitamente, lugar de encontro e entretenimento com a vista do rio Negro.


A intervenção tem projeto do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) e a obra está sendo executada pela Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi). O novo Local Casa de Praia vai integrar turismo, negócios, artesanato e culinária regional, com ambientes integrados do interior e exterior, não tendo barreiras visuais como paredes.




"O projeto faz a conexão dos espaços em vários níveis, juntando à paisagem natural. Nas áreas externas, teremos o paisagismo complementando toda a beleza de um terreno único. A integração, acessibilidade e a abertura da Casa de Praia terá elementos como uma passarela, com dupla função, tanto para interligar ambientes quanto para permitir a contemplação do rio, da praia, do pôr do sol", explica o diretor de Planejamento do Implurb, arquiteto e urbanista Pedro Paulo Cordeiro.


A reconversão do prédio é uma ampla reforma, aproveitando a estrutura existente, convertendo a obra em um centro de lazer e cultura, com área para exposições, venda de artesanato, mostra de artistas locais, espaço para shows, lojas tipo duty free, pontos comerciais de gastronomia e um restaurante com área climatizada e outra ao ar livre.


Projeto


Com vista privilegiada para o rio Negro e a praia da Ponta Negra, o projeto em construção prevê ainda um playground, áreas de convivência, passarela, mirante, quiosques e estrutura para receber shows intimistas.


"O prefeito nos deu uma missão de buscar soluções para algumas áreas deterioradas de Manaus, uma dessas é o antigo Local Casa de Praia. O Implurb desenvolveu um projeto que envolve cerca de 11 operações de negócios no ambiente, incluindo gastronomia, artesanato e turismo, atendendo de criança a idosos, com acessibilidade e o valor agregado do parque", explicou o diretor-presidente do Implurb, engenheiro Carlos Valente.


Com 1.650 metros quadrados, a revitalização do antigo Local Casa de Praia, cercado por um calçadão de pedras portuguesas com desenhos e mosaicos, semelhantes aos que foram usados pelo paisagista Burle Max, é uma obra dentro do programa de crescimento econômico e social "Mais Manaus", lançado pelo prefeito David Almeida. O parque tem administração do Implurb e o Local Casa de Praia terá gestão da Semtepi.


A praia


Desde 2011, a praia da Ponta Negra não desaparece mais sob as águas do Negro, durante a cheia dos rios. A técnica perene foi a mesma usada em praias famosas como a de Copacabana, no Rio de Janeiro, e nas ilhas artificiais de Dubai, nos Emirados Árabes. A praia perene tem 4,8 mil metros quadrados.


São mais de 5 quilômetros de calçada feita com pedra portuguesa, com um traçado sinuoso em preto e branco que lembra o encontro das águas dos rios Negro e Solimões. Esse desenho é o mesmo da praça de São Sebastião, no Centro de Manaus, que foi copiado pelo paisagista Burle Max e aplicado no calçadão de Copacabana, no Rio de Janeiro, onde se tornou mundialmente famoso.


A modernização da Ponta Negra começou para valer com a duplicação da estrada, na década de 1970, e a construção de conjuntos residenciais.


A primeira intervenção urbanística na praia foi no final da década de 1980, quando foram construídos o calçadão, a área de bares e o anfiteatro. Depois dessa obra, a segunda grande intervenção no local ocorreu apenas em 2011, com um arrojado projeto arquitetônico de revitalização, quando foi feita a obra da praia perene e modernização completa do seu entorno.


Texto – Cláudia do Valle / Implurb

Fotos – Divulgação / Implurb

Fonte: Implurb

Comunicar erro
AMAZON 2

Comentários

AMAZON 3