AMAZON

Presidente Figueiredo recebe projeto piloto do Iatecam para tratamento de efluentes

Estações de tratamento de efluentes serão instaladas pelo Iatecam, no Parque do Urubuí, no hospital Eraldo Neves Falcão e na Escola Municipal Ademilde da Fonseca Sobral, comunidade Rumo Certo

Por Divulgação em 18/10/2021 às 10:25:00

Um acordo de parceria firmado entre a prefeitura de Presidente Figueiredo, município distante 102 quilômetros de Manaus, as margens da rodovia federal BR-174, e o Instituto Ambiental e Tecnológico da Amazônia (Iatecam) vai pôr fim a um dos problemas ambientais que mais aflige aos donos de bares e restaurantes e aos turistas que visitam uma das principais atrações da Terra das Cachoeiras: a poluição das águas da corredeira do Urubuí.


O complexo turístico foi um dos locais escolhidos para receber uma das duas estações de tratamento de efluentes (ETA) e uma Estação de Tratamento de Água (ETA), que serão doadas pelo Iatecam à prefeitura do município, como parte de um projeto piloto de sustentabilidade iniciado pela organização não governamental no estado do Amazonas. Os dois outros equipamentos, serão instalados na escola municipal Ademilde da Fonseca Sobral e no hospital Eraldo Neves Falcão. Todos fabricados são produzidos pela BioH2O Soluções Sustentáveis.




"Escolhemos Presidente Figueiredo, porque o município abriga um dos maiores patrimônios ambientais e arqueológico do Amazonas. Tem riqueza em biodiversidade, águas, cavernas e cachoeiras, todo um patrimônio que está ameaçado pela falta do tratamento correto dos efluentes", justifica o consultor institucional do Iatecam, Massami Miki, que na última quinta-feira (14/10), ao de outros consultores do instituto, se reuniu com a prefeita Patrícia Lopes (MDB) e a procuradores da prefeitura da cidade, para ajustar os últimos detalhes sobre a doação e instalação dos equipamentos.




A prefeita Patrícia Lopes destaca que doação das estações de tratamento de efluentes pelo Iatecam chega num momento externamente importante para cidade e terá grande impacto na qualidade de vida da população e no desenvolvimento sustentável do município. Segundo ela, desde o início da sua gestão vem trabalhando em busca de alternativas que possam frear o processo de degradação do patrimônio ambiental e impulsionar a economia.


"Nos sentimos lisonjeados por Presidente Figueiredo ter sido escolhido por esse instituto, que tem investimentos que apoiam a sustentabilidade, para receber a doação de três estações de tratamento de efluentes que, após estarem instalados e funcionando trarão qualidade de vida e impulsionaram nossa principal atividade econômica, que é o turismo", afirma Patrícia Lopes.


Na escola municipal Ademilde da Fonseca Sobral, comunidade Rumo Certo, será instalada uma Estação de Tratamento de Água (ETA), que além de beneficiar a comunidade estudantil, cerca de 600 alunos, vai fornecer água tratada às mais de 1,5 mil famílias moradoras do bairro. O equipamento que será instalado na escola, segundo o consultor operacional do projeto, Marcos Roberto Ribeiro, tem capacidade para gerar 72 mil litros de água tratada por dia.


A terceira estação será instalada no hospital Eraldo Neves Falcão e vai tratar os efluentes produzidos pela unidade de saúde e também pela Secretaria Municipal de Obras. Esse equipamento tem capacidade para tratar três metros cúbicos de efluentes, por hora.


A estação que será instalada no Parque do Urubuí, terá capacidade para tratar cinco metros cúbicos de efluentes, por hora. Hoje, acordo com o secretário municipal do Meio Ambiente de Presidente Figueiredo, Luiz Schwade, a maior parte dos dejetos produzidos pelos mais de 50 empreendimentos gastronômicos instalados no parque Urubuí, são despejados diretamente nas águas da corredeira.


"O tratamento desses efluentes terá efeito corretivo e também preventivo", afirma o gestor lembrando que cerca de duas mil pessoas passam pelo Parque do Urubuí, nos finais de semana e feriados.


Sobre o Iatecam


Especializado em pesquisa e desenvolvimento de soluções tecnológicas, científicas, sociais e ambientais inovadoras para o mercado nacional e internacional, o Instituto Ambiental e Tecnológico da Amazônia (Iatecam), foi criado em 2008.


Localizado em Manaus, o instituto é formado por profissionais apaixonados por tecnologia e possui como principal motivação, a criação de soluções sob medida para seus clientes e parceiros, otimizando processos e concebendo produtos de alta performance. Os dirigentes do Iatecam são Érika Nozawa e Frank Shishido.

Fonte: Latecam

Comunicar erro
AMAZON 2

Comentários

AMAZON 3